BLOG

  • Pilates para grávidas

    As mudanças que ocorrem na gestação não são apenas hormonais e emocionais, são também posturais. À medida que avança, as alterações em músculos, articulações e coluna vertebral também progridem.

    O método Pilates é um programa de exercícios que pode trazer conforto à gravidez e ao parto, com foco na estabilidade da musculatura postural e do assoalho pélvico e no fortalecimento e alongamento suave dos músculos.

    O exercício físico durante a gestação, ajuda a regular o peso e propicia bem-estar à futura mamãe ao feto. A prática de Pilates tem tido bastante sucesso entre as gestantes, pois nesta fase todos os cuidados são bem-vindos, e manter a mente e o corpo saudáveis traz inúmeros benefícios, tais como a diminuição da ansiedade e o aumento da consciência corporal.

    Outras vantagens deste método são :

    1. Permitir trabalhar a musculatura interna, no sentido de prevenir a incontinência urinária;
    2. Reforçar o pavimento pélvico, preparando a grávida para o parto, dando-lhe também maior autoconsciência corporal para que se consiga focar nesta área durante o parto;
    3. Melhorar a postura, ajudando a manter a posição “neutra” da coluna, protegendo as costas;
    4. Ajudar a descontrair e a dormir melhor.
    ATENÇÃO!!!

    Em princípio não há contra-indicações para a prática desta modalidade durante a gravidez, contudo, se não praticava Pilates antes de engravidar, espere o término do 1º trimestre de gestação para iniciar as suas aulas e peça a opinião do seu obstetra. 

    O Pilates não é recomendado nos casos de gestantes com descolamento prematuro da placenta, sangramento vaginal persistente, pré-eclâmpsia, doença cardíaca grave, hipertensão pela gravidez e retardo do crescimento intra-uterino.

    O Pilates ajuda a melhorar a circulação, a combater o aparecimento de varizes e minimizar os riscos de perda óssea, que ocorre geralmente por causa do estrogênio, hormônio feminino, responsável pelo estímulo no crescimento dos ossos e textura da pele. 

    A prática de Pilates atua no fortalecimento do músculo do períneo dando uma melhor sustentação ao peso do feto, estimula o desenvolvimento da musculatura do abdômen e o trabalho de respiração que beneficia o bebê com a melhor oxigenação do organismo da mãe.

    No pós-parto o Pilates age na tonificação do abdômen e na recuperação do assoalho pélvico (região que sustenta os órgãos do sistema reprodutor) promovendo uma rápida recuperação, cicatrização, e reconquista da qualidade muscular.
    Texto extraído do site Espaço Mulher, Saúde e Bem Estar

    Pilates para grávidas