BLOG

  • Pilates na Fibromialgia

    A fibromialgia também é conhecida como Síndrome de Joanina Dognini. Ela é uma doença reumática e crônica que se caracteriza por dores musculoesqueléticas difusas e migratórias.

    Um paciente com fibromialgia também possui aumento da sensibilidade a vários estímulos, mas você sabia que o Pilates na fibromialgia pode ser muito eficiente?

     

    Não existe uma causa única e específica para o problema. Na verdade, ela está relacionada a diversos fatores, como:

    ·    Depressão;

    ·    Fadiga;

    ·    Ansiedade;

    ·    Alterações do sono e cognitivas;

    ·    Pós-situações de traumas ou estresse intenso, sejam eles físicos ou psicológicos.

     

     

    Além das dores e alta sensibilidade, existem alguns sintomas correlacionados, como:

    ·    Cefaleia tensional ou enxaqueca;

    ·    Parestesia;

    ·    Tontura;

    ·    Outros.

     

    Quem possui fibromialgia pode sofrer com a piora dos seus sintomas em algumas situações. Elas incluem esforço físico, estresse emocional, infecções, exposição ao frio e má qualidade do sono.

     


    Pilates na Fibromialgia


    Um dos princípios básicos do Método Pilates que  ajudará muito no tratamento é a respiração.

    Normalmente, pacientes com fibromialgia têm a musculatura tensa e fadigada. Então, a respiração vai ajudar a melhorar a oxigenação das fibras musculares.

    É possível tratar e desenvolver uma forma de intervenção positiva com o Método Pilates na fibromialgia. Ele é uma ferramenta importante que ajuda a melhorar a qualidade de vida dos alunos e pacientes com fibromialgia.

    Um de nossos principais cuidados é manter uma rotina de exercícios de alongamento e fortalecimento dos grupos musculares mais utilizados.



    Conclusão


    Para pacientes com fibromialgia existe uma vida antes e após o Pilates. A vida de antes era com dores diárias e momentos de infelicidade. Hoje a dor que sentem é somente devido à intensidade dos exercícios a qual eles chamam de “dor boa”.

     

    Isso é realmente comprovado cientificamente. Existe uma liberação de hormônios e neurotransmissores que são estimulados com a prática dos exercícios.

     

    Ao final da aula de Pilates o paciente/aluno já se sente revigorado, com uma grande sensação de bem-estar. Após isso, as melhoras na qualidade de sono e estado emocional acontecem. Possibilitamos para esse paciente até mesmo uma diminuição na dosagem dos remédios.

     

    Para obter todos esses benefícios uma boa alimentação é importante. Precisamos da ajuda de uma nutricionista para complementar o tratamento.

     

    O intestino deve funcionar muito bem nos pacientes com fibromialgia. Ele é o segundo órgão que produz mais neurotransmissores em todo o corpo. Dentre eles temos as cerotoninas e endorfinas, que melhoram o bem-estar, prazer, humor e ajudam a diminuir as dores.

    fonte: https://blogpilates.com.br/tratamento-do-pilates-na-fibromialgia/




    Agende sua aula experimental

    pelo whatsapp!


     (41) 99133-4396 ou (41) 3027-3237

    Estamos na Saldanha Marinho 1050 - Curitiba/Batel




    Pilates na Fibromialgia